REFERÊNCIA – SWITCH DE BORDA I Código do Objeto B000001 Descrição do Objeto Switch de Borda I Aplicação do objeto Concentração das conexões do cabeamento primário e secundário oriundas dos pontos de telecomunicações. Data da Especificação de Referência 2021 Validade da Especificação de Referência 2023 DESEMPENHO Deve implementar com um único switch fabric, taxa de encaminhamento de, no mínimo, 128 (cento e vinte e oito) Gbps (gigabit por segundo). Deve ter a capacidade de processar, no mínimo, 95,23 (noventa e cinco e vinte e três) Mpps (milhões de pacotes por segundo), considerando pacotes de 64 bytes, suportando quadros Ethernet de até 9.198 (nove mil cento e noventa e oito) bytes (“Jumbo Frames”) nas portas Gigabit Ethernet. Deve ser fornecido com configuração de CPU e memória (RAM e Flash) suficiente para implementação de todas as funcionalidades descritas nesta especificação. Deve possuir a capacidade de implementar aumento de banda e redundância de link através do uso simultâneo de mais de uma porta (“aggregation”), conforme padrão IEEE 802.3ad, com balanceamento de carga.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MÍNIMAS EXIGIDAS

CARACTERÍSTICAS BÁSICAS1.1) Deve ocupar 1RU.
1.2) Deve ser fornecido com fonte de alimentação interna para operação nas tensões de 100 a 240VAC/60Hz, com possibilidade de instalação de fonte redundante.
1.3) Deve ser instalável em rack padrão de 19”, sendo que deverão ser fornecidos os respectivos kit’s de fixação.
1.4) Deve possuir leds de identificação de atividades de status do sistema, de cada porta, de alimentação e do modo de velocidade (half ou full-duplex).
1.5) O equipamento deve vir acompanhado de manuais que contenham informações suficientes para possibilitar a instalação, configuração e operacionalização do equipamento.
1.6) Certificações: UL 60950 3º edição, FCC Part 15 Class A, EN 55022: 1998 (CISPR22), EN 55024: 1998 (CISPR24), AS/NZS 3548 Class A.
1.7) Deve ser apresentado certificado de homologação na Anatel conforme resolução 242.
1.8) A licitante deverá apresentar atestado de fornecimento de equipamentos emitidos por órgãos do governo ou empresa privada.
DESEMPENHO2.1) Deve implementar com um único switch fabric, taxa de encaminhamento de, no mínimo, 128 (cento e vinte e oito) Gbps (gigabit por segundo).
2.2) Deve ter a capacidade de processar, no mínimo, 95,23 (noventa e cinco e vinte e três) Mpps (milhões de pacotes por segundo), considerando pacotes de 64 bytes, suportando quadros Ethernet de até 9.198 (nove mil cento e noventa e oito) bytes (“Jumbo Frames”) nas portas Gigabit Ethernet.
2.3) Deve ser fornecido com configuração de CPU e memória (RAM e Flash) suficiente para
implementação de todas as funcionalidades descritas nesta especificação.
2.4) Deve possuir a capacidade de implementar aumento de banda e redundância de link através do uso simultâneo de mais de uma porta (“aggregation”), conforme padrão IEEE 802.3ad, com balanceamento de carga.
CONECTIVIDADE3.1) Deve possuir no mínimo 24 (vinte e quatro) portas 10Base-T/100Base-TX/1000Base-T.
3.2) Deve possuir no mínimo 04 (quatro) portas 1000Base-X/10GBase-X segundo o padrão IEEE 802.3z.
3.3) Não serão aceitas interfaces do tipo COMBO, DUAL-PERSONALITY ou DUAL PURPOSE, ou seja, a utilização de uma porta 1000Base-X/ 10GBase-X não deve eliminar uma porta dentre as 24 (vinte e quatro) portas 10Base-T/100Base-TX/1000Base-T solicitadas.
3.4) Todas as portas GigabitEthernet 10Base-T/100Base-TX/1000Base-T devem suportar
configuração Half-Duplex e Full-Duplex, com a opção de negociação automática e configuração da porta para MDI e MDI-X para cabo metálico par-trançado com conectores RJ-45, segundo o padrão IEEE 802.3, 802.3u e 802.3ab.
3.5) Não serão aceitas interfaces do tipo TELCO (RJ21).
3.6) Todas as portas em fibras ópticas solicitadas devem suportar os seguintes tipos de
interfaces SFP/SFP+ ou mini-GBIC com conectores LC para: Base-SX, Base-LX/LH,10GBase SFP+, Base-ZX, Base-BX, CWDM e DWDM e, com conector RJ-45 para o tipo BaseT.
3.7) Deve implementar quadros ethernet de até 9198 bytes (jumbo frames) nas portas Gigabit Ethernet.
3.8) Deve possuir capacidade para no mínimo 16000 endereços MAC.
3.9) O equipamento deve suportar as normas técnicas IEEE 802.3 (10Base-T), IEEE 802.3u (100Base-TX), IEEE 802.3z (1000Base-X), IEEE 802.3ab (1000Base-T).
OUTROS REQUISITOSLeia mais no arquivo abaixo

Amparo legal

Decreto nº 10.101, de 17 de setembro de 2021 – Dispõe sobre os padrões básicos e as especificações mínimas de referência dos serviços e bens de informática, software, comunicação e telecomunicação, de observância obrigatória pelos órgãos e entidades da administração direta e indireta do Poder Executivo.

Requisitos para emissão de parecer técnico da SEICT

Skip to content